Postagens

Mostrando postagens de 2020

Sepulchral Voice

Imagem
Trouxemos uma entrevista bastante especial para os amantes do Metal Extremo nacional. Falamos com Pepê Salomão, baixista do SEPULCHRAL VOICE, grupo mineiro de Death/Thrash Metal. Em nossa conversa, Pepê nos falou a respeito da formação da banda, interrupção das atividades, influências musicais, lançamento do primeiro Full e diversos outros detalhes. 
Confiram a entrevista e apoiem o nosso Underground. Demais detalhes também podem ser obtidos no Facebook oficial do grupo. 
Apreciem, divulguem e prestigiem!
O grupo iniciou suas atividades em 87. Como foi o começo de tudo e de onde veio ainspiração para o nome?
Pepê Salomão: Tudo começou com o Luiz Sepulchral e o 1° vocalista, o Rossano. Eles tiveram a ideia de formar uma banda e me perguntaram se eu tinha interesse em tocar também. De imediato aceitei o convite, mas deixando bem claro que não sabia tocar e o Luiz se prontificou a me ensinar os primeiros acordes. No começo era bem precário, os ensaios eram em um quartinho na casa do Luiz, o …

Bogwolf - A Sermon Unto Wolves

Imagem
Com um logotipo indecifrável e uma capa obscura e enigmática, assim se dá a estreia do BOGWOLF com sua primeira demo no mercado da música pesada. “A Sermon Unto Wolves” possui 3 composições pesadas e muito bem executadas. O quinteto americano pratica um Blackened Death Metal cheio de fúria e com doses de melodia que se misturam a uma sonoridade intensa e extrema. Não é um som inédito, mas é interessante e vale ser conferido. Destaques para “The Culling”, uma abertura instrumental com toques épicos, e para a faixa título que é agressiva e rápida. Fãs do gênero irão gostar bastante da obra e do grupo. – Nota: 8
Faixas:
1. The Culling 2. A Sermon Unto Wolves 3. God Damned American
Facebook Bandcamp


Bad BeBop - Backbone

Imagem
Já repararam que Power Trio, em geral, nunca decepciona. E no caso do BAD BEBOP não é diferente. Esses rapazes de Curitiba estão prestes a lançar o álbum “Starting Riots” pela Abraxas Records, mas antes apareceram com o single “Backbone”, música curtinha e cheia de força e vigor. Na ativa desde 2015 e com um álbum já lançado, aqui eles nos apresentam um Metal com bastante peso, riffs de guitarra afiados, ótima vocalização e um refrão delicioso e grudento no melhor sentido da palavra. É uma grata surpresa e já nos deixa imaginar o quanto o material que está por vir deve ser competente e agradável. A formação é: Henrique Bertol (guitarra), Celso Costa (bateria) e Juliano Ribeiro (baixo e vocal). EXTREMAMENTE RECOMENDÁVEL. – Nota: 9
Faixas:
1. Backbone
Facebook Instagram


Chaotic System - Rise

Imagem
No começo do ano tivemos o prazer de resenhar o excelente “Human Decay” do CHAOTIC SYSTEM, duo carioca que faz uma sonoridade que reúne elementos de Grind/Crust/Hardcore e até mesmo Death Metal. E próximos do fim deste ano nos chega novamente um material grandioso desta dupla brutal e veloz. “Rise” é o primeiro Full do grupo e eles seguem a mesma fórmula, ou seja, o ouvinte vai se deparar com música rápida, forte, pesada e BRUTAL. Ao todo são 14 composições diretas e matadoras. Os riffs de guitarra me lembraram muito o CELTIC FROST, ainda que a sonoridade como um todo seja distinta deste. Destaques: “Abomination” é uma faixa de abertura de grande impacto; “Opportunists” tem ótimas variações, ainda que mantendo um ritmo rápido durante o tempo todo; a curtinha “Shit” é praticamente um grito de guerra; “Violence in the City” é uma ótima composição e ainda traz um destaque no peso do baixo; “Hell is Here” tem um solo de guitarra bem interessante. Resumo de tudo: trampo bem feito e agressi…

Suck This Punch

Imagem
Estamos fechando o mês de agosto com uma entrevista muito bacana. É com grande orgulho que entrevistamos Tadeu Bon Scott, vocalista do SUCK THIS PUNCH, quarteto de Limeira/SP que faz um Rock pesado, agressivo e contemporâneo. Nessa breve conversa, Tadeu nos relata um pouco sobre o começo da banda, as mudanças de formação, as influências musicais, os planos futuros e outros detalhes.
Confiram a entrevista e apoiem o nosso Underground. Demais detalhes também podem ser obtidos no Facebook oficial do grupo.
Apreciem, divulguem e prestigiem!
Como surgiu a ideia de formar a banda e como se deu a origem do nome?
Tadeu: A banda foi fundada em 2015, na cidade de Limeira, e a ideia começou com Marcos Nock, dono do NOCK STUDIO ALIVE. Ele havia produzido parte das músicas do primeiro CD (“Fire, Cold and Steel”) e me convidou para inserir minhas letras junto ao seu trabalho. A princípio a banda buscou uma sonoridade Rock ’n’ Roll simples e direto, com letras sobre as loucuras da noite, história sobr…

Voodoo Shyne - Unique

Imagem
Confesso que quando o material do VOODOO SHYNE veio parar em minhas mãos, imaginei se tratar de um grupo com uma sonoridade extrema. Isso por conta de fazer alguma associação com o nome. Ledo engano. A proposta é bem distinta deste universo. O nome é, na verdade, do músico, instrumentista, produtor, cantor e compositor do projeto. Tudo começou com o apelido de Voodoo e com influências do Grunge da década de 90, mas no começo de 2000 o sobrenome de Shyne surgiu e, a partir daí, o músico fez parte de diversas bandas, criou seu próprio projeto, fez shows e lançou EPs e Fulls. A música “Unique” fará parte do próximo álbum que deve ser lançado em 2020 e será o quinto da carreira. O que temos aqui é um Rock com uma vibe eletrônica e trechos dançantes que irá agradar aos amantes do gênero que não se preocupam tanto com peso e solos de guitarra. É um som gostoso de ouvir e tem uma pegada mais Pop, interessante e muito boa. O projeto é composto pelo próprio mentor que aqui faz voz, baixo, guit…

Trieb - Deserto

Imagem
Oriundo do Rio de Janeiro/Niterói, o TRIEB é um grupo que foi formado em abril de 2012 e já lançou EP, Singles e um Full que é justamente este que aqui estamos analisando. “Deserto” foi lançado em 2017 e possui 6 composições belíssimas e muito bem feitas e estruturadas. É um Metal vigoroso com pitadas progressivas e épicas, bem pensado, cheio de variações de ritmo, trechos melodiosos e, por vezes, melancólicos. A cozinha instrumental é bem entrosada, os vocais são fortes e marcantes e as letras tratam de temas históricos e literários que passeiam por Tolkien, pelo escritor americano Robert W. Chambers, pela Guerra de Canudos, por Euclides da Cunha em “Os Sertões” e até mesmo utilizam trechos do Hino Nacional. Tarefa árdua eleger algum destaque nesta obra. Tudo é muito funcional e é certo que o ouvinte irá se impressionar a cada faixa, em especial por elas serem bastante diversificadas, mas “Devil Blows the Desert Winds”, composição que encerra o trampo, tem 26 minutos de duração e se …

Stealth - Death Patrol

Imagem
Se há um país que consegue ser uma máquina de produção de excelentes bandas de Metal, esse país é a Alemanha. Inúmeros grupos de qualidade já foram lançados ali e o STEALTH é mais um para engrossar as fileiras. Formado em 2019, este quarteto faz um Heavy Metal com pitadas de Speed e acabou de lançar o primeiro EP. “Death Patrol” é um material independente e foi feito em uma produção limitada a 294 cópias (confesso que adoraria ser dono de uma delas). São 3 ótimas composições com o peso e a energia do Metal oitentista e trazendo como destaque as guitarras e um vocal bem feito, vigoroso e cheio de agudos. Confesso que TODAS as composições soam bem e são empolgantes, mas a “Rocking This Night” foi a que mais agradou. Fãs do Heavy Metal tradicional e do Metal dos anos 80 irão adorar este trabalho. Se a estreia foi assim tão convincente, imagino que o primeiro Full será brilhante. – Nota: 9
Faixas:
1. Death Patrol 2. Rocking This Night 3. Moonlight Crescendo
Facebook Bandcamp

Mylr - Votu

Imagem
Diretamente da Alemanha, país que já nos presenteou com excelentes bandas da música pesada, surge o MYLR, grupo que faz um Stoner Rock de ótimo e alto nível. “Votu” é o primeiro registro deles e traz 5 composições muito boas. O maior destaque desta obra são os riffs de guitarra. Além disso, encontramos peso, energia, ótima melodia, criatividade musical e boa vocalização que alterna entre o limpo e um gutural que não é tão extremo assim. Querem saber quais são as melhores músicas? Sinceramente todas são bem interessantes, mas “Ol’ Road” e “Votu” são as que mais chamaram a atenção. A qualidade de gravação é também um ponto alto neste EP. A faixa que leva o nome do registro traz Dave Grunewald como convidado. Amantes do Stoner, do Rock e da música pesada devem ouvir. Por aqui estaremos atentos aos futuros trabalhos. – Nota: 9
Faixas:
1. ~3 2. You Make Me Sick 3. Running Cold 4. Ol’ Road 5. Votu
Facebook Bandcamp Instagram


Darchitect - Blasphemus

Imagem
“Exploda quando a chama inflar Quando a veia inchar Quando a foice entrar Quando a chama inflar”
Desculpem ser repetitivo, mas não cansaremos de dizer que o nosso Underground nos revela sempre grandes surpresas. Que orgulho! O DARCHITECT é um trio de São Paulo que foi criado em 2014. Com uma sonoridade que passeia entre o Death e Thrash Metal, esses rapazes lançaram “Mechanical Healing”, o primeiro Full, em 2017. Somente em 2020 eles reaparecem com um novo material. “Blasphemus” é um EP com duas composições pesadonas e muito bem executadas. O instrumental é vigoroso e a vocalização é absurdamente potente revelando ser um grande destaque. Nossos caros ouvintes não devem esperar rapidez nas canções, pois o grupo prioriza mais o peso e a técnica. As quebradas musicais com mudanças de ritmo são muito boas. Cantar em português me parece uma excelente opção. O trio é formado por Lucas Coca (baixo/vocal), Alex Marras (guitarra/backing vocal) e Gabriel Gifoli (bateria/backing vocal). Um recado im…

Diokane - This is Hell We Shall Believe

Imagem
Nosso Underground é poderoso. Demais. O DIOKANE é prova viva dessa afirmação que acabei de fazer. Esse quarteto foi formado em 2016 e faz um som brutal que tem como fonte principal o Hardcore aliado a gêneros como Death, Thrash, Grind e Punk. Em 2018 eles lançaram “This is Hell We Shall Believe”, o primeiro EP. A obra é composta por uma introdução e 5 composições e, pela descrição que acabamos de fazer, o ouvinte já sabe o que esperar: peso, velocidade, voz vigorosa, sonoridade extrema e feroz. Simples assim. Se você é um apreciador destes elementos irá gostar do grupo sem pestanejar. Embora a cozinha instrumental seja bem entrosada, o destaque maior aqui são os riffs de guitarra. Melhores canções: “Under the Influence” (curtíssima e intensa); “Born with a Curse” e “Days of Summer”. Um cuidado maior na produção valorizaria ainda mais o trampo. Capa belíssima com a arte do guitarrista Rafael Giovanoli. ESCUTEM! PRESTIGIEM! Essa é a nossa cena. Com orgulho! – Nota: 8
Faixas:
1. Intro (Evi…