Postagens

Mostrando postagens de 2021

Evening Star - The Hand of Evil

Imagem
  Dá um orgulho muito grande cada vez que ouço uma banda nacional que muito bem nos representa. Esse é o caso do EVENING STAR, trio de Salvador que faz um Heavy Metal potente e influenciado pela sonoridade dos anos 80. Caramba! Que som grandioso esses meninos executam. O grupo foi formado em 2017 e traz os seguintes integrantes: Danilo Brandão (guitarra e voz), Cezar Araújo (bateria) e Leonardo Reis (baixo). Lançaram o EP “Mask of Lies” em 2018 e em 2020 voltaram com o “The Hand of Evil”, material que contém 4 ótimas composições. Bebem na fonte de bandas como JUDAS PRIEST, ACCEPT, SAXON, MAIDEN e similares e conseguem, de fato, fazer um trabalho lindo e muito eficaz. A cozinha instrumental é muito boa e os destaques são os riffs afiadíssimos e solos muito bem feitos. Claro que não podemos deixar de comentar sobre as linhas de voz: robustas e técnicas. É uma obra bastante interessante. Apreciadores do Metal dos anos 80 vão se deliciar com a proposta. Que venham novos materiais. Não pare

Brainscanner - Moebius

Imagem
  Vejam só quem está aparecendo novamente aqui em nossas páginas. Isso mesmo, o BRAINSCANNER , Duo que faz um Stoner bem feito, pesadão e que lança o primeiro Single de 2021. “Moebius” é uma composição instrumental curtinha e poderosa e segue, no que diz respeito ao formato, uma linha mais ou menos semelhante ao que fizeram em “ Triceratops ”, o single anterior. Aqui, além de Ricardo Siqueira (Rhythm and Bass Guitars) e Alexandre Dantas (Lead Guitar and Keyboards), há a presença de Helder Tiso nas baquetas. Notamos que eles estão apostando em músicas curtas e instrumentais e o resultado final é absolutamente satisfatório. O trabalho da guitarra é bem eficiente e traz riffs pesados que são quebrados por uma atmosfera lenta e ligeiramente melancólica com a entrada dos teclados que aparecem e dominam o meio da música até o fim. É simples e GENIAL. Certamente este é o segredo de soar de maneira tão eficaz. – Nota: 10 Faixas: 1. Moebius Facebook Bandcamp

Gravedäncer - Ripping Metal

Imagem
  Mais uma One Man Band nacional para engrossar as fileiras do cenário. O GRAVEDÄNCER é de São Paulo, faz uma sonoridade que mistura Black e Speed Metal e acaba de lançar sua primeira demo. “Ripping Metal” é uma obra bem produzida, conta com cinco composições excelentes e que representam bem o estilo. A sonoridade lembra muito o CELTIC FROST da época do “Morbid Tales”, tem uma pegada intensa, pesada e um instrumental eficaz, além das fortes vocalizações. Esse material foi lançado em cassete pela Hellprod Records de Portugal e com tiragem limitada a 80 cópias. A única coisa que ficou a desejar é a capa, pois é bastante simples e pouco atrativa. Obviamente que isso não tira o brilho do trabalho, mas um cuidado maior nesse aspecto seria bastante interessante. A formação é Gravedäncer (baixo, guitarra e voz) e ainda traz Bitch Hünter como baterista convidado. Há um cover para a música “Welcome to Hell” do VENOM que está ESPETACULAR. Por favor, lancem mais materiais o quanto antes. O Underg

Gundambad - Eternally Doomed

Imagem
  One Man Band formada em 2020 e que executa um Death Metal furioso e bem rápido. Comandado por Cesar Duarte, este projeto acaba de lançar “Eternally Doomed”, a primeira demo. O material contém 4 composições cheias de peso e excessiva agressividade e tem como influência bandas como INCANTATION, AUTOPSY e HEADHUNTER D.C., ou seja, obra com sonoridade absolutamente extrema e brutal. As composições seguem a fórmula do estilo com bastante rigor: voz gutural, guitarras com riffs e solos rápidos e afiados, bateria veloz. Todas as músicas são interessantes, mas a que mais chamou a atenção foi “Born and Rot Die”, especialmente por conta do solo de guitarra. Boa obra, mas que deve se atentar a dois pontos importantes: um cuidado maior na criação da capa e uma melhoria na qualidade de som. Fãs de Death Metal e do Metal extremo precisam ouvir. Item obrigatório e estamos no aguardo do próximo trampo. Que venha logo. – Nota: 8 Faixas: 1. War and Chaos 2. Born and Rot Die 3. Eternally Doomed

Attanos - Screaming Soul

Imagem
  Diretamente de Jundiaí, interior de São Paulo, surge o ATTANOS. Trata-se de um grupo de Metalcore que começou suas atividades em 2012. Um ano após já estavam lançando o primeiro EP e em 2018 já saía “Renewal”, o primeiro Full. Esta obra já apresentava uma modificação bastante significativa para o grupo, pois foi o primeiro trabalho cantado completamente em inglês. Em maio de 2021, o quinteto lança a sua segunda obra. "Screaming Soul” é um trampo muito, mas muito bem feito e traz um som bastante pesado e cheio de variações de ritmo. Com um total de 13 ótimas composições, o ouvinte irá se deparar com quase 50 minutos de uma sonoridade intensa e repleta de riffs fortes, baixo marcante, bateria que prioriza peso e velocidade e vocalizações agressivas e rasgadas que se mesclam a vozes limpas. Embora encontremos a predominância de uma atmosfera mais feroz, aqui e ali é possível identificar momentos com melodia. E convenhamos, não é tão simples assim soar agressivo ao mesmo tempo em

Nordjevel - Fenriir

Imagem
  Quando falo em Black Metal da Noruega, imediatamente me vem à mente nomes como MAYHEM, DARKTHRONE e IMMORTAL. São grupos de extrema referência neste gênero. Não há como negar. E é deste mesmo país que surge o NORDJEVEL, grupo formado em 2015 e que já gravou dois Fulls, um Split, um Single e surge agora com o seu segundo EP. “Fenriir” é um trabalho que possui 5 composições que são pesadas, extremas, apresentam riffs de guitarra bem gélidos, bateria ultra rápida e vocalizações cheias de fúria e agonia. A versão que chegou até nós não continha a música “Fallen Angel” do POSSESSED. O material soa eficaz como um todo, mas as faixas que mais no chamam  atenção são “Gnawing the Bones” e “Det Ror og Ror (Live at Brutal Assault 2019)”.  Não há nada inédito aqui. É aquele bom e velho Black Metal feito por quem ama e sabe fazer o estilo. Trampo bem feito e que irá agradar aos amantes do gênero. – Nota: 8 Faixas: 1. Fenriir 2. Gnawing the Bones 3. Rovdyr 4. Fallen Angel (Possessed Cover) 5. De

Benjamim Saga - No Rio dos Siris

Imagem
  O vocalista Dejair Benjamim é bastante conhecido na cena da música pesada por seu trabalho com a banda TCHANDALA. Dono de uma voz potente, forte e bela, ele agora lança o EP “No Rio dos Siris”, primeiro trabalho do seu projeto chamado BENJAMIM SAGA. Aqui, ele trata da temática do encontro entre os índios e os europeus portugueses e todos os desdobramentos ocasionados a partir daí. Por si só, a proposta já tem não somente uma relevância, mas também é interessante demais. Aliado a isso temos também um Heavy Metal bastante vigoroso e que se mescla aos ritmos regionais. Concordam que é uma mistura e tanto e uma atitude ousada. Creio que neste momento o leitor esteja se perguntando se isso deu certo. SIM. E pode ainda caber uma segunda pergunta que é: Ficou bom? A resposta para isso é: SIM, MUITO BOM. Talento aqui não falta. Meio caminho andado para dar certo, correto? De resto, a fórmula para o sucesso alcançado com o trampo é originalidade, qualidade e, acima de tudo, garra para a r

All I Hate - Soulless Gods Arise

Imagem
  Duo de Death Metal formado por Lucas Berti (guitarra) e por Elcio Junior (bateria, baixo e vocal). Esses guerreiros acabaram de lançar “Soulless Gods Arise”, o primeiro Single, e podemos dizer que eles mandaram muito bem. Como não poderia deixar de ser, o ouvinte irá aqui encontrar um som pesado e extremo, vocais rasgados, sonoridade agressiva e veloz. A música é simples e bem direta e tem como destaque os riffs e solos que são eficazes. Fãs do estilo irão apreciar bastante. Ficamos agora no aguardo de novos materiais. A avaliação deste é muito satisfatória, ainda mais quando levamos em conta que é o primeiro trampo da banda. O caminho demonstra estar sendo muito bem traçado. Confiram. – Nota: 8 Faixas: 1. Soulless Gods Arise Facebook Bandcamp

Ovvercross - So Survive

Imagem
  Como é possível termos uma banda tão sensacional em nosso país e ainda não termos conhecido? Exato. O OVVERCROSS é um Power Trio de SP e eles fazem uma mistura de Power com Speed Metal. Formado em meados de 2005, o grupo já lançou demo, Single e agora aparece com seu primeiro EP. “So Survive” possui 4 belíssimas composições que muito bem representam o estilo. Há peso, velocidade, riffs maravilhosos, bons solos, baixo pulsando lindamente, bateria precisa e vocalizações incríveis. Eles mandam bem demais e carregam a energia dos anos 80. Complicado eleger uma das canções como destaque, pois tudo soa de forma bastante equilibrada. A única observação “negativa” é a capa, pois poderia ser um pouco mais atrativa. Conselho para a banda: lancem mais materiais e não parem NUNCA. Item obrigatório aos amantes do gênero. – Nota: 10 Faixas: 1. So Survive 2. Hard, Speed and Loud 3. No Return 4. Days of Changes Facebook Bandcamp

Macacos da Manchúria - Toras

Imagem
  A cena underground nos revela inúmeras surpresas. Do nada nos deparamos com bandas de diversas localidades, sonoridades e que muito nos surpreendem. Com o MACACOS DA MANCHÚRIA não foi diferente. Aqui tudo soa de forma muito pesada e obscura. É tudo mesmo. Nome incomum, capa forte, letras pesadas e som sombrio. Esse duo é de São José dos Campos, interior de São Paulo, e este é o primeiro registro deles. “Toras” carrega duas composições e nos traz um som que mistura gêneros como o Doom e o Death Metal e tem como característica mais marcante o peso. Outro ponto que me chamou a atenção são os riffs de guitarra, pois possui um timbre que me fez lembrar muito o CELTIC FROST daquela época do “Emperor’s Return”. É sensacional! O duo é formado por Alexandre Paloschi (Vocais/Guitarra/Programação) e Henrique Paloschi (baixo). Uma qualidade melhor na gravação valorizaria ainda mais a obra. A gente vai acompanhar bem de perto daqui e torcer pela chegada de um novo material. Parabéns aos integrant

Diabolical Evil - Evil Command

Imagem
  Formado em 2020, esta One Man Band de Pernambuco gravou há pouco tempo a primeira demo sob o título de “Evil Command”. Com uma intro e mais 3 composições, este trabalho traz uma mistura de Thrash com Speed Metal e possui fortes influências dos anos 80. Rodrigo é o mentor deste projeto, mandou muito bem ao executar a obra e, claramente, podemos afirmar que o DIABOLICAL EVIL dá claros sinais de ser muito promissor. Destaques para os riffs rápidos e solos bem executados e com doses de melodia aliados à agressividade. Todas as composições são primorosas, mas “Soldier of Hell” foi a que mais me chamou a atenção. Dois pontos fracos: qualidade da produção e capa. Um cuidado maior nos dois itens valoriza o trampo. Fãs de Thrash Metal, Speed Metal e Metal oitentista devem ouvir. Que venha um Full. E que seja logo. Estamos esperando. – Nota: 8 Faixas: 1. Intro 2. Evil Command 3. Soldier of Hell 4. Infernal Rider Facebook Bandcamp

Xathrites - Even Thy Screams Are Silent

Imagem
  Formado em 2005, este duo do Iraque pratica um Depressive Black Metal e já lançou 3 Fulls. “Even Thy Screams Are Silent” é o primeiro Single de 2021 e nos traz uma sonoridade pesada, riffs fortes, toques melancólicos, mudanças rítmicas e vocalizações que se alternam entre um gutural grave e outro mais agudo. É bastante extremo, embora não seja veloz. Não é nada muito diferente do que já ouvimos em termos de Black Metal, mas é uma boa composição e muito bem representa o gênero. A inserção de solos de guitarra poderia enriquecer a obra. Vamos aguardar a chegada do Full. – Nota: 8 Faixas: 1. Even Thy Screams Are Silent Facebook Bandcamp

Violent Definition - Promo 2020

Imagem
  Quarteto da Grécia que faz um Thrash Metal excelente e que segue a sonoridade das ótimas bandas dos anos 80. Formado em 2008, o grupo lançou uma demo, um Full e um ao vivo. A “Promo 2020” é a segunda demo e o material mais recente. Com uma capa muito pouco atrativa e limitado a apenas 20 cópias, o ouvinte irá se deparar com duas composições poderosas e repletas de peso e agressividade. Eles mandam bem demais. Tudo funciona aqui: baixo hiper pesado, riffs bem técnicos, solos bem executados, bateria precisa e um vocal potente. Seguem a fórmula do estilo à risca. O resultado de tudo isso é uma obra IMPECÁVEL. Admiradores do Thrash Metal DEVEM ouvir. E que venha um novo Full em breve. Estamos ansiosos aguardando. – Nota: 9 Faixas: 1. Reprobate Misfits 2. The Last Grain in Your Hourglass Facebook Bandcamp

Danny D. Weirdo - Maníaco

Imagem
  Está buscando um grupo diferente? Acabou de achar. Desde a sonoridade até o nome, performance, visual e essência. Isso mesmo. O DANNY D. WEIRDO é o que podemos chamar de um grupo ousado e inusitado. Eles se definem como uma banda performática de Art-Rock (ou Rock 'n Roll anti-herói). Diferente demais, né? A ideia toma forma em 2018 através de uma pesquisa acadêmica. Inicialmente como um projeto solo, depois se transforma em quarteto. Eles também usam máscaras e figurinos diferenciados, características essas que os tornam bastante marcantes. Lançaram alguns materiais e estão se preparando para nos apresentar “Cujo”, o mais novo EP. Em 2020 lançaram o Single intitulado “Maníaco” e juntamente com ele um Lyric Vídeo.  E o leitor deve estar se perguntando: Que raio de som essa banda faz? No trampo que aqui estamos analisando, o ouvinte irá encontrar um Rock com letras em português e uma melodia bem interessante. Há bastante qualidade, peso, riffs eficazes, mudança de ritmo, boas vocal

Starscape - Colony

Imagem
  Há pouco menos de um ano comentamos sobre o lançamento de “ Pilgrims ”, primeiro EP do STARSCAPE. Esse duo da Suécia já apresentava sinais promissores de um trabalho certeiro: um Heavy Metal bem estruturado e inspirado na sonoridade dos anos 80. E eles agora lançaram “Colony”, o primeiro Full. Trata-se de um trampo com 7 ótimas composições e que traduzem muito bem o peso e a força do Metal oitentista. Segue a mesma linha do EP, mas com um resultado até um pouco superior. “Pilgrims of the Stars” e “Colony”, músicas presentes em “Pilgrims”, também fazem parte do Full. Os pontos fortes são os riffs cheios de melodia e os solos.  É o que mais nos chama a atenção. Os vocais são bons, mas o timbre de voz pode, em determinados momentos, causar uma ligeira estranheza ao ouvinte. Destacam-se faixas como “A New World” e “Structures” (instrumental excelente), mas de forma geral tudo caminha muito bem e tende a agradar aos amantes do Metal. Ouçam. Trabalho de qualidade. – Nota: 9 Faixas: 1.

Pagan Throne - The Justice of Rome

Imagem
  Primeiro Single de 2021 dos cariocas do PAGAN THRONE, grupo que faz um Pagan Black Metal e que vem se destacando no cenário do Metal Extremo nacional. Quem acompanha o VIOLENT NOISE já teve oportunidade de ler diversas matérias desses guerreiros aqui. Um privilégio e uma honra. E sinceramente, acompanhando os excelentes trabalhos do grupo, a gente não espera nada que não nos surpreenda. E eles mandaram bem mais uma vez. Começa pela capa que é da autoria do Romulo Dias: cores intensas, vibrantes e cheias de impacto. Daí entra a sonoridade: rapidez, muito peso, a mistura de agressividade com doses de melodia, os vocais enérgicos de Rodrigo Garm. E eles nos presenteiam com uma vocalista convidada: Nina Roble do UNNATURE. Tudo aqui me chamou a atenção, mas particularmente os solos do guitarrista Renan Guerra são lindos. A verdade é que o PAGAN THRONE dá continuidade ao que fizeram no “ Our Blackest Roots ”, ou seja, um trampo bem feito, bem pensado, cheio de nuances, carregado de uma ene

Agent Steel - Outer Space Connection

Imagem
  Passaram-se mais de dez anos desde que o último Full do AGENT STEEL foi lançado. E agora, no terceiro mês de 2021, o grupo nos presenteia com um Single contendo três composições e já preparam o terreno para lançar o último álbum cujo título será “No Other Godz Before Me”. Enquanto isso não acontece e ansiosos por este trampo, iremos aqui analisar o excelente “Outer Space Connection”. Com uma formação completamente distinta de “Alienigma” (2007), este Single traz composições que farão parte do próximo álbum. A melhor novidade é, na verdade, o retorno de John Cyriis, o vocalista do começo da carreira da banda e dono de uma voz potente, vigorosa e cheia de agudos magníficos. É uma grande e grata surpresa. Os amantes do Metal oitentista sabem muito bem o valor que o AGENT STEEL teve naquele período. Certamente um dos grupos mais admirados pelos ouvintes que apreciavam um som rápido, com riffs bem cadenciados e fortes e solos eficazes. Fiéis às raízes, é nessa pegada que o quinteto co

Dangerous Times for the Dead - Queen of the Night

Imagem
  Eis que o DANGEROUS TIMES FOR THE DEAD , quinteto holandês de Heavy Metal, reaparece em nosso espaço com mais um Single, o primeiro de 2021. Para quem já está acompanhando o trampo dessa galera, nada mudou em termos de sonoridade. Quer dizer que não trazem novidade alguma? Não. Quer dizer que estão fiéis às raízes, ou seja, Metal oitentista com riffs precisos e preciosos, solo excelente, baixo pulsando firme, batera com peso, vocalizações ótimas e muita melodia. É o tipo de som 100% recomendado aos fãs de grupos como SAXON, JUDAS, MAIDEN, SAVAGE e similares. “Queen of the Night” é uma canção excelente. Incrível como essas bandas da nova safra se mostram competentes em fazer um Metal “antigo”, mas que ainda soa contemporâneo e vigoroso. OUÇAM! – Nota: 9 Faixas: 1. Queen of the Night Site Oficial Facebook Instagram 

Adoration for None - Revolution

Imagem
  Duo formado em meados de 2014 e que depois encerrou as atividades em 2017. Para a sorte dos amantes do Metal, em 2020 eles voltaram à ativa e começaram a ensaiar no Estúdio 2112. Contando com o apoio e experiência do Marco Fallador (DESASTER, WARTHRASH e FACE OF DESASTER), o grupo acabou de lançar “Revolution”, um Single pesado e cheio de energia. A galera do Metal Extremo irá vibrar com a sonoridade: ótimos riffs de guitarra, uma batera vigorosa e pesada, vocalizações rasgadas e agressivas. Mais uma banda que surpreende ao lançar um material bastante competente. Caio Barbosa (vocal/baixo) e Matheus Barbero (guitarra) são os integrantes do projeto e convidaram Marvin Portello (guitarrista e produtor) para assumir as baquetas. Confiram e acompanhem este trabalho e os vindouros também. – Nota: 8 Faixas: 1. Revolution Facebook

Mercy Shot - Prelude to Judgement

Imagem
  Quinteto de São Paulo formado em 2017 e que carrega influências sonoras de estilos como Heavy Metal, Power Metal e Rock n’ Roll. O grupo lançou dois Singles e agora nos apresenta “Prelude to Judgement”, o primeiro EP. Diga-se de passagem, é um trabalho muito, mas muito bem feito e que traz belas composições que traduzem grandiosamente o que é o som do grupo. O ouvinte irá aqui encontrar peso, muita energia, riffs precisos e bem feitos, baixo forte, uma batera que dá o tom e o ritmo adequados à proposta, ou seja, a cozinha instrumental é bastante coesa e hábil. Completando e complementando a eficácia sonora temos as excelentes vocalizações de Karina Menasce. Minha Nossa! Belíssima voz e que aqui se funde perfeitamente ao som trazendo vigor e brilhantismo à banda. A obra é composta por apenas 3 composições que totalizam 12 minutos de um som intenso. A gente lamenta demais, pois a audição é prazerosa e o ouvinte acaba ansiando por um tempo maior. E é nessa hora que a gente torce par