Sepulchral Voice


Trouxemos uma entrevista bastante especial para os amantes do Metal Extremo nacional. Falamos com Pepê Salomão, baixista do SEPULCHRAL VOICE, grupo mineiro de Death/Thrash Metal. Em nossa conversa, Pepê nos falou a respeito da formação da banda, interrupção das atividades, influências musicais, lançamento do primeiro Full e diversos outros detalhes.  

Confiram a entrevista e apoiem o nosso Underground. Demais detalhes também podem ser obtidos no Facebook oficial do grupo.  

Apreciem, divulguem e prestigiem! 

O grupo iniciou suas atividades em 87. Como foi o começo de tudo e de onde veio a inspiração para o nome? 

Pepê Salomão: Tudo começou com o Luiz Sepulchral e o 1° vocalista, o Rossano. Eles tiveram a ideia de formar uma banda e me perguntaram se eu tinha interesse em tocar também. De imediato aceitei o convite, mas deixando bem claro que não sabia tocar e o Luiz se prontificou a me ensinar os primeiros acordes. No começo era bem precário, os ensaios eram em um quartinho na casa do Luiz, o baixo era emprestado e a bateria era um amontoado de peças que alguns amigos tinham e não usavam mais. Aos poucos a banda foi tomando forma e precisávamos de um nome. Nessa época todos da banda escutávamos muito SODOM e decidimos por uma música deles para o nome da banda – SEPULCHRAL VOICE. 

O SEPULCHRAL VOICE paralisou as atividades e passou por um hiato de alguns anos. Qual o motivo da interrupção e o que os fez voltar à ativa? 

Pepê Salomão: Nossas atividades foram de 1987 a 1992 e algumas situações da vida nos levaram a dar uma parada nas atividades da banda. Éramos muito jovens, alguns de nós tiveram de mudar de estado e até de país em busca de uma carreira profissional melhor. Em 2015, eu e Luiz nos encontramos e começamos a conversar a respeito de um retorno. Começamos então a entrar em contato com os outros integrantes e tivemos alguns encontros para a volta. Novas bandas estavam surgindo, mas o espaço para bandas pioneiras do Metal mineiro estava ficando em alta novamente e o espaço que conquistamos no passado podia ser resgatado, fortalecendo ainda mais o Metal local e nacional. 

Quais as influências musicais do grupo? 

Pepê Salomão: Ouvimos de tudo um pouco, como não podia deixar de ser, gostamos de SODOM, SLAYER, POSSESSED, BATHORY, NUCLEAR ASSAULT, IRON, ANTHRAX, SUICIDAL TENDENCIES, ANGEL DUST, SOD, DRI, dentre outras. 

Vocês lançaram em 2020 o “Evil Never Rests”, o primeiro Full. Comentem sobre este lançamento e o impacto dele na carreira da banda. 

Pepê Salomão: Esse disco diz muito para gente, trabalhamos basicamente 1 ano nele para que saísse um som como nós realmente gostamos, aquela pegada oitentista onde é nossa formação musical e de onde vêm nossas influências. Depois de tanto tempo parados tínhamos que fazer um trabalho bem feito e tivemos a felicidade de trabalhar com puta profissional que é o André Cabelo (CHAKAL) que soube tirar toda a essência de cada um nas gravações. Realmente esse Full veio para resgatar as origens do SEPULCHRAL VOICE e do Metal mineiro. 



Vocês estão participando de uma coletânea de Metal mineiro nos moldes do “Warfare Noise”. Nos forneçam detalhes sobre isso. 
  
Pepê Salomão: Sim, fomos convidados pelo grande Valério Exterminator (HOLOCAUSTO WAR METAL e BHELL) para participar dessa coletânea com outras grandes bandas, mas infelizmente, devido a essa pandemia, não pudemos entrar em estúdio. Alguns membros da banda são do grupo de risco e não daria para gravar em tempo hábil. Quem sabe em uma próxima oportunidade estaremos em outra compilação como essa. 

A década de 80 foi de extrema importância para o Metal nacional e surgiram diversos nomes relevantes na cena mineira. Como vocês comparam aquela época em relação aos dias atuais? 

Pepê Salomão: Naquela época era tudo muito difícil, como local de ensaios, aparelhagem, falta de grana. Diferente de hoje, que temos diversos estúdios para ensaios, uma aparelhagem mais acessível e isso sem contar com toda a tecnologia que temos, o avanço da Internet, com todas as redes sociais e todas as plataformas digitais para divulgação das bandas, livesstay home, tudo mais fácil para mostrar seu trabalho. Naquela época tudo era na base das cartas escritas à mão, as famosas demo tapes (fita cassete) que era o que tínhamos para mostrar nosso som. 

Quais os planos futuros? 

Pepê Salomão: Passando essa pandemia e quando tudo voltar à normalidade, o plano é continuar a mostrar nosso trabalho e nos apresentar ao vivo. Enquanto isso não acontece, já estamos trabalhando de casa e compondo novas músicas para um novo álbum que será tão agressivo quanto o “Evil Never Rests”. 

Chegamos ao fim da nossa breve conversa. Por favor, deixem um recado aos fãs e seguidores do SEPULCHRAL VOICE. 

Pepê Salomão: Agradecemos o apoio de todos que têm escutado nosso álbum e aguardem que coisas boas virão por aí. Continuem apoiando o Metal nacional. Só assim seremos mais fortes. 
HAIL!! 

Fotos: Arquivo da banda 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Initiate Decay - Awaken the Extinction

Iron Kobra - Kerker & Drachen

Invokaos - Entrevista com Alexandre Jansen

Exorcismo - Exorcise and Steal