Stereoshake


Estamos encerrando o mês de junho com uma entrevista excelente. Conversamos com o Maurício Gielman do grupo carioca STEREOSHAKE. Nesta rápida conversa, ele nos relata sobre o começo do projeto, as influências sonoras, as criações durante a quarentena, o lançamento da música TOM SAWYER do RUSH e outros detalhes.

Confiram a nossa conversa e apoiem o cenário Underground e Independente. Demais detalhes também podem ser obtidos no Facebook oficial do grupo.

Apreciem, divulguem e prestigiem! 

O STEREOSHAKE foi criado em 2017. Como tudo começou e como está a formação do grupo?

Maurício: Gostaria de dizer que é uma honra estarmos participando desta entrevista para o Blog VIOLENT NOISE! Obrigado pelo convite!

Tudo começou em 2015, quando eu, Mauricio Gielman (vocalista do STEREOSHAKE), ganhei o concurso “The Voice Online” e então conheci o Compositor Guito Lua. Após alguns encontros, finalmente escolhemos uma música para trabalhar e pensamos logo na possibilidade de produzi-la, entrando então em contato com Vinicius Fernandes (guitarrista e produtor do STEREOSHAKE). Convite feito, convite aceito! Estava formado então o STEREOSHAKE.

Depois de lançarmos 4 Singles nesta parceria, Guito Lua deixou a banda por motivos pessoais (nos falamos até hoje e ele é super querido e presente nos assuntos do grupo) e passamos então a ser um Duo. Nesta formação, já lançamos mais 2 singles!

De onde veio a ideia do nome?

Maurício: Foi uma fusão de ideias numa tarde entre mim e o Vinicius, onde foram lançados vários nomes. Mas, me lembro que o nome veio da fusão entre dois nomes distintos chegando-se então ao nome da banda: STEREOSHAKE.

Quais são as fontes de inspiração tanto em termos de letras quanto em sonoridade?

Maurício: As letras falam de assuntos cotidianos, como relações amorosas, a relação de atitudes que as pessoas têm em meio ao mundo em que elas vivem e o ponto de vista de determinados assuntos pela visão do STEREOSHAKE.

Já a sonoridade vem da fusão do Rock em todas as suas vertentes, unida com a modernidade de timbres e conceito do mundo da música eletrônica.

O STEREOSHAKE pensa que desta forma pode fazer um elo entre passado e presente, fortalecendo assim a longevidade do estilo principal da banda que é o Rock!

Quais materiais já foram lançados?

Maurício: Até agora foram lançados 6 Singles. Cinco autorais e uma versão autorizada de uma das maiores bandas de Rock de todos os tempos, onde desconstruímos a música e a construímos de novo, trazendo a composição para o estilo do STEREOSHAKE.




Estamos em um momento importante para o grupo. Vocês acabaram de lançar a música “Tom Sawyer” do RUSH e com a autorização da própria banda. Como se deu tudo isso e qual a expectativa com este lançamento?

Maurício: Um momento glorioso e uma grande honra para nós!

Tudo isso nasceu em 2018 quando havíamos fechado parceria com uma Editora para as nossas músicas e na primeira reunião veio o assunto sobre influências e bandas que admiramos. Uma das bandas citadas por todos os lados ali na reunião foi o RUSH.

Assim sendo, num tom meio que informal, um dos donos da Editora sugeriu que fizéssemos uma versão/releitura de alguma música do RUSH e falamos então que se ele conseguisse a autorização dos caras, nós faríamos! O resto é história!

A expectativa era de ansiedade e agora de muito trabalho! Estamos tendo uma boa receptividade das pessoas em relação ao lançamento de TOM SAWYER e também algumas surpresas.

Achamos muito curioso como certos nichos dentro do Rock são herméticos em relação às novidades. No nosso ponto de vista, isso acaba enfraquecendo a perpetuação do gênero para tempos futuros, assim como temos facilmente observado através de uns anos pra cá. Uma pena.

STEREOSHAKE na quarentena: Fale um pouco disso para nós?

Maurício: Está sendo uma quarentena produtiva e de arrumação da “casa”.

Lançamos TOM SAWYER e muitas ideias surgindo, uma delas é provavelmente um Canal de informações musicais dentro do Canal do STEREOSHAKE no YouTube, entre outras coisas! Surpresa!

Planos futuros: Quais são eles?

Maurício: Trabalhar bem mais o lançamento de TOM SAWYER através dos recursos que conseguimos via Financiamento Coletivo que fizemos, onde mais uma vez venho agradecer a todos os colaboradores, sem vocês esses planos futuros não poderiam acontecer. Faremos também LIVES e iremos deixar o repertório do show agulhado. Só depois destes passos vamos pensar em gravações de músicas inéditas e num futuro Single!

Terminamos a nossa breve conversa. Deixem um recado aos fãs do Rock e do STEREOSHAKE.

Maurício: Quero dizer que o STEREOSHAKE, assim como toda a Cena Independente precisa do apoio da galera que quer ver o Rock vivo e com longevidade!

Galera, curtam, compartilhem, inscrevam-se e apoiem o Rock e todas as suas vertentes! Só a união de todos pode levar este gênero musical tão maravilhoso ao topo de novo! Quando você estiver ouvindo aquele desespero de música no intervalo musical na sua TV, lembre-se disso!

Abração!

Fotos: Arquivo da Banda



Comentários

Stereoshake disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Stereoshake disse…
Muito obrigado!
O Stereoshake se sente honrado pelo convite e agradece demais a seriedade do
Blog Violent Noise e do nosso amigo Pierre!

Grande abraço e muito Rock and Roll!
Anônimo disse…
Stereoshake é uma banda com estilo próprio, único. Demais!!
Nádia Darcy disse…
Parabéns ao grupo e sucesso seguro!

Postagens mais visitadas deste blog

Initiate Decay - Awaken the Extinction

Iron Kobra - Kerker & Drachen

Invokaos - Entrevista com Alexandre Jansen

Exorcismo - Exorcise and Steal